Grazie Flavio Galvan al testo in italiano * Remercier Susana Metello le texte français



quarta-feira, 25 de novembro de 2009

O meu é teu

Ary dos Santos

Alain Oulman

*

O meu é teu. O teu é meu
e o nosso é nosso quando posso
dizer que um dente nos cresceu
roendo o mal até ao osso.
O teu é nosso. O nosso é teu.
O nosso é meu. O meu é nosso
e tudo o mais que aconteceu
é uma amêndoa sem caroço

*
Dizem que sou. Dizem que faço,
que tenho braços e pescoço
- que é da cabeça que desfaço,
que é dos poemas que eu não ouço?
O meu é teu. O teu é meu
e o nosso, nosso quando posso
olhar de frente para o céu
e sem o ver galgar o fosso

*
Mas tu és tu e eu sou eu
não vejo o fundo ao nosso poço,
o meu é meu dá-me o que é teu
depois veremos o que é nosso